Mudanças climáticas afetam futuro de jovens, revela pesquisa inédita

Como jovens estão lidando com a mudança climática?

O impacto das mudanças climáticas está afetando a todos. Mas pela primeira vez, uma pesquisa global reuniu as percepções de 10 mil jovens (16-25 anos) em dez países (Austrália, Brasil, Finlândia, França, Índia, Nigéria, Filipinas, Portugal, Reino Unido e EUA) para refletir sobre o aquecimento do planeta, as consequentes alterações do clima e as respostas dos respectivos governos. 

O estudo aponta que as mudanças climáticas têm implicações importantes na saúde e no futuro dos jovens, demonstrando ainda que eles têm pouco poder para limitar seus danos, e isso os torna vulneráveis à ansiedade climática. 

Em todo o mundo, a também chamada eco-ansiedade vem ganhando a atenção das pessoas, e à medida que os jovens se tornam cada vez mais conscientes das ameaças globais atuais o problema vem se agravando.  

O resultado gera um “fardo” de preocupações e sentimentos que afetam consideravelmente e negativamente a rotina e o funcionamento dos jovens. Neste post, vamos mostrar os resultados da pesquisa e como lidar com o transtorno.

 

PREOCUPAÇÃO COM MUDANÇA CLIMATICA GERA EFEITOS NA SAUDE FÍSICA E MENTAL  

Como vimos, o estudo revelou que a crise climática está impactando a saúde física e mental dos jovens. O aumento da temperatura do planeta traz como resultado, mudanças ambientais agudas e crônicas, de tempestades e incêndios florestais a mudanças de paisagens. 

Conforme os dados apontados, essas transformações no clima e no ambiente prejudicam os jovens da seguinte forma:  

  • 45% dizem que seus sentimentos sobre as mudanças climáticas afetaram negativamente sua vida diária e seu funcionamento, e muitos relataram um alto número de pensamentos negativos;  
  • 75% acham o futuro assustador;  
  • 83% acreditam que as pessoas falharam em cuidar do planeta;   
  • 59% estão muito ou extremamente preocupados; 
  • 84% dos jovens estão moderadamente preocupados; 
  • Mais de 50% relataram cada uma das seguintes emoções: tristeza, ansiedade, raiva, impotência e culpa.  

AVALIAÇÃO NEGATIVA PARA AS RESPOSTAS GOVERNAMENTAIS FRENTE AS MUDANÇAS  

Estudos anteriores mostraram que existe sofrimento psicológico em relação às mudanças climáticas, com dimensões afetivas, cognitivas e comportamentais.  Entre os entrevistados os relatos indicaram um número maior de sentimentos de traição (ansiedade e angústia climáticas) ao avaliarem as ações ou a escassez de iniciativas dos governos voltadas ao combate as mudanças climáticas, sendo estes, ainda mais fortes que os de reafirmação.  

IMPLICAÇÕES  

A angústia sobre o aquecimento do planeta está associada a jovens percebendo que não têm futuro, que a humanidade está condenada e que os governos não estão respondendo adequadamente. Isso gera sentimentos de traição e abandono. 

As mudanças climáticas e a inação do governo são estressores crônicos que podem ter implicações negativas consideráveis, duradouras e incrementais para a saúde mental de crianças e jovens. O fracasso dos governos em lidar adequadamente com as mudanças climáticas e o impacto nas gerações mais jovens constitui potencialmente um dano moral. As nações devem responder para proteger a saúde mental dessa geração, engajando-se em ações éticas, coletivas e baseadas em políticas contra as transformações geradas. 

MAS, AFINAL, O QUE É A ANSIEDADE CLIMÁTICA OU ECO-ANSIEDADE? 

Você pode estar se perguntando o que exatamente é a ansiedade climática. Simplificando, é uma sensação de medo, preocupação ou tensão ligada às mudanças climáticas. 

Enquanto cientistas, ativistas e políticos alertam sobre os efeitos adversos do aumento da temperatura global e das transformações geradas há décadas – ondas de calor, secas, inundações estão sendo noticiados e aparecem nos feeds de mídia social.

Isso levou a criação do termo “ansiedade climática ou eco-ansiedade” apresentado em 2017 pela American Psychology Association (APA) e descreve o termo como “o medo crônico de sofrer um cataclismo ambiental que ocorre ao observar o impacto, aparentemente irrevogável, das mudanças climáticas gerando uma preocupação associada ao futuro de si mesmo e das gerações futuras”.   

O QUE PODEMOS FAZER PARA ALIVIAR A ANSIEDADE CLIMÁTICA? 

Alguém com ansiedade climática pode se sentir preocupado, nervoso ou com medo das consequências das transformações ambientais e do que o futuro reserva para o nosso planeta. Também é possível experimentar baixa no humor ligado a uma sensação mais ampla de desesperança ou desamparo. 

Embora alguma ansiedade possa se transformar em um distúrbio, em muitos casos, agir em um nível pessoal pode ajudar a remediar os efeitos e gerenciar o que está sob nosso controle. 

Por isso estamos compartilhando algumas formas simples de você fazer a diferença ambientalmente, ao mesmo tempo em que apoia seu próprio bem-estar. 

MANTENHA-SE ATIVO 

Você sabia que as pessoas que praticam atividade física regular têm até 30% menos risco de depressão? O exercício também provou ter um impacto extremamente positivo na qualidade de vida das pessoas afetadas por problemas de saúde mental, incluindo melhorar o humor, reduzir os sintomas de estresse, a raiva, aliviar a ansiedade e retardar o declínio cognitivo.

Uma maneira de amar o planeta e seu corpo é pedalar mais e dirigir menos. Então, por que não ir de bicicleta para o trabalho ou para se encontrar com a família ou amigos, em vez de dirigir?  

DOE SEU TEMPO A UMA CAUSA AMBIENTAL  

Planejando um passeio no almoço com um amigo ou colega? Por exemplo, por que não aproveitar a oportunidade para ajudar a recolher o lixo enquanto caminha. Você pode até organizar uma coleta de lixo com um grupo maior de pessoas. 

Entre em contato com órgãos públicos ou entidades voltadas a proteção ambiental e descubra como você pode ajudar como voluntário a limpar ruas, parques e praias, em sua comunidade local e melhorar os lugares que você gosta e mora. Essa é uma atividade que vale a pena e que pode contribuir para o seu próprio bem-estar. 

REFLITA SOBRE SEUS PENSAMENTOS  

O pensamento negativo pode levar ao estresse, e nos impedir de viver melhor. Levar seus pensamentos a reflexão é um exercício simples, mas eficaz, ensinado na terapia cognitivo-comportamental (TCC) para ajudá-lo a lidar com o problema. 
 

LIBERE SUA CARGA DE ESTRESSE REGULARMENTE

Você pode estar lidando com níveis mais altos de estresse se estiver enfrentando ansiedade climática. Embora uma quantidade saudável de estresse possa ajudar a nos motivar, às vezes nos faz sentir que não podemos fazer nada. 
Aliviar o excesso de estresse é uma ferramenta simples que nos ajuda a pensar sobre os fatores que nos levam a sentirmos irritados e a encontrar maneiras de liberar a carga negativa. 

 Leia também: Mudanças climáticas: como as cidades estão reagindo a elas? 

Categorias

SOLUÇÕES INTELIGENTES PARA RESULTADOS TRANSFORMADORES

Transformação digital para negócios que visam alta performance.

Recent Posts

Você conhece a Codex?

Inscreva-se em nossa newsletter

E receba conteúdos exclusivos diretamente
na sua caixa de entrada.